quinta, 07 de julho de 2022
Desordem & Caos
Autoria
Camila Similhana
Curadoria
Raul Lanari
Exposição virtual executada com base em tese defendida junto ao Programa de Pós-Graduação em História da UFMG em dezembro de 2018.

PRESÍDIO DE UBERABA: LUZ EM MEIO AO CAOS CARCERÁRIO

REFERÊNCIA

Embora as fotos do início do século XX denominem algumas pequenas casas como presídios, a estrutura delas ainda era bem incipiente, mesmo para o período. Aparentemente, a antiga cadeia de Juiz de Fora e aquelas da região do Triângulo Mineiro são que as mais se afastem da lógica antiga de arquitetura prisional, bem como se colocam acima do padrão de cadeias locais que se disseminou nas décadas finais do século XIX e meados do século XX.

Merece destaque neste contexto o presídio de Uberaba, fundado em 1911.O uso do termo diferenciado concede a noção de uma instituição de caráter mais focalizado em relação ao condenado, parece encontrar naquele edifício o enfoque mais autêntico nos primeiros anos do século XX.

A documentação do Arquivo Público Mineiro analisada deixa isso bem claro: quando os delegados abordam instituições prisionais de maior porte, as de Juiz de Fora e de Uberaba são uma citação recorrente. A Casa de Câmara e Cadeia, em meio a esse cenário, é comumente deixada de lado.

A penitenciária de Uberaba foi construída em resposta aos conflitos recorrentes na cidade e na região, sendo então considerada uma das mais modernas do interior naquele período. Primeiro prédio da cidade a fazer uso do cimento armado, tinha capacidade para 80 presos divididos em quatro dormitórios. O prédio da penitenciária de Uberaba foi projetado conforme esquemas de disciplinamento, controle e dominação.

Para tanto, no pátio interno, a luz penetrava de forma intensa e as paredes grossas impediam fugas. Em 27 de julho de 1953, foi aprovada pelo Legislativo a doação do prédio à recém-fundada Sociedade Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro para que ali fosse instalada a Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro.

CLIQUE AQUI!

Presídio de Uberaba

GALERIA DE DETIDOS E FUGITIVOS

CLIQUE AQUI!

Detidos e fugitivos


PENITENCIÁRIA AGRÍCOLA DE RIBEIRÃO DAS NEVES: UM MARCO PARA AS PRISÕES

Edificação foi pensada para configurar uma lógica prisional diferenciada

A Penitenciária José Maria Alkimin teve a construção iniciada em 1927 e inaugurada em 1938 junto ao governo Vargas dentro de um contexto em que se buscava conferir maior robustez ao sistema prisional devido à diminuta capacidade das unidades prisionais em acolher encarcerados condenados em decorrência do que as autoridades então alegavam como um suposto aumento da criminalidade. Os pavilhões foram inspirados em estabelecimentos prisionais ingleses e franceses.

A edificação foi construída em região rural do município de Contagem, atual região metropolitana de Belo Horizonte, conhecida como Fazenda das Neves, visando à possibilidade de conferir trabalho aos internos por meio do cultivo de lavoura, criação de gado, confecção de calçados, uniformes e tijolos.

CLIQUE AQUI!

Penitenciária Agrícola